segunda-feira, 11 de março de 2013

Alva flor

Per la lettura in lingua italiana, clicca qui:  
Candido fiore


Na tua mocidade era eu presente

Lá onde o tempo é demais saudoso
O teu sorriso me ficou na mente
Como era belo vê-lo em teu rosto!

Alva flor que conheci tão pura
Ainda jovem, muito delicada
Fascinava-me a tua beleza
E teu perfume me inebriava.

Em meu jardim ficaste muito pouco
E em outro foste transplantada
Fui obrigado a ter-te assim distante
De longe às vezes eu te contemplava.

Hoje estamos bem mais que distantes
Nossas vidas, rumos diferentes
Mas se fecho os olhos só por um instante
Minh’alva flor, te és aqui presente!
Wagney Hipolito 22/02/13



Nenhum comentário:

Postar um comentário