terça-feira, 26 de julho de 2011

Sorriso de Graça

Per la lettura in lingua italiana, clicca qui:  
Sorriso di Grazia


No meu coração hà um sorriso
Já escondido
De todos
Evito a dor
Causada pela ironia dos invejosos
Que não aceitam o meu sorriso.
Este meu sorriso
Não vem das idéias ou escolhas deles
Nem do que eles gostam.
Por isso é que me recusam.
Eu não quero copiá-los.
Não quero ser um modelo pré-fabricado.
Tudo aquilo que eu tenho e que sou é recusado por eles.
Forçam-me a a tomar decisões
Mesmo eu não tendo a maturidade necessária
Para não cometer erros.
Mas, a pressão deles
Faz com que eu reaja prematuramente.
Quando eu erro
Eles me julgam arbitrariamente.
Devo ser forte
Pois chorar não me ajuda.

Fugir, abandonar, morrer.
Estas não são soluções.

Devo enfrentar tudo isso
Procurar ainda mais intensamente
As respostas das quais necessito.
Não quero entender as intenções
Destes irônicos
Todas as ações deles
Serão para mim um treinamento.
Vou aprender a utilizá-los
Como uma força motriz
Que vai me impulsionar a seguir em frente.
Vou nutrir o meu sorriso escondido
Para fortificá-lo
Até fazer com que ele apareça
Em meu rosto.
Porque não quero honras
Muito menos compreensão.
Quero somente a liberdade
Que me foi tirada
A liberdade de sorrir
De acordo com a minha vontade.
(tradução do original em lingua italiana. Hipolito Perone 12/07/2011)

Um comentário:

  1. Wagney,estou emocionado com a mensagem do texto acima.
    Cada dia que passa voce vai surpreendendo. Parabens e sucesso. Continue a colocar transmitir seus pensamentos e desejos, porque daqui de Vitoria, Brasil vou acompanhando. Um abraço. do titio Ismael Jose.

    ResponderExcluir